A vida passa muito rápido para sermos escravos da nossa mente paranóica, você faz o que ama? Diz o que pensa? Você se ama? Prioriza-se?

Quantos nãos eu pude imaginar agora, de pessoas sem rumo, sem chão, sem metas.  Trabalhamos sem parar, pagamos contas, levantamos todos os dias em busca de um mundo melhor, e no final do dia, estamos muito cansados para olhar com carinho para dentro de nós.

O amor próprio é renascimento, conquistamos dia após dia, são detalhes que vamos cultivando, regando, mudando, sonhando. Aprender a se valorizar, a se amar, a se respeitar. A construção da autoestima é longa, muitas criticas virão, e você permanecerá na sua paz interior. O que é maravilhoso pra mim, não é o mesmo pra você. Temos medo de assumir as nossas vontades, mais medo ainda de viver tudo o que queremos.  Seja o autor da sua própria história, mude, se reinvente. As pessoas criticam a personalidade que elas queriam ter, ninguém chama atenção se não incomodar. Tudo é questão de priorizar o que te faz feliz, seja o dono da sua verdade, e nunca mais será refém da vidinha mais ou menos que você está reclamando hoje! A escolha é sua, viver ou morrer de tédio! Eu escolhi viver a muito tempo atrás, quando me disseram que eu nunca Iris conseguir, e hoje morro só de pensar se eu tivesse escutado a critica daquela pessoa infeliz. Tente! Agora! Corra para a felicidade e autencidade! Seja luz pra você!