O abastecimento de combustíveis em Santa Catarina, aos poucos, começa a ser retomado nesta quinta-feira (9). Isso porque bases de distribuição que estavam bloqueadas por caminhoneiros foram liberadas ao longo do dia após negociações.

Centro de distribuição de combustíveis da Petrobras em Biguaçu foi liberado – Foto: Reprodução/NDCentro de distribuição de combustíveis da Petrobras em Biguaçu foi liberado – Foto: Reprodução/ND

Na madrugada desta quinta, caminhoneiros apoiadores da paralisação liberaram a passagem de caminhões para abastecer os postos do Litoral Norte, após trancarem a base de distribuição de combustíveis em Itajaí.

A liminar foi emitida pela Justiça a pedido do Sincombustíveis (Sindicato do comércio varejista de derivados de Petróleo do Litoral Catarinense e Região) ainda na manhã de quinta. Para garantir o cumprimento da liminar, a PM (Polícia Militar) teve que fazer escolta dos caminhões.

A base de armazenamento e distribuição, em Guaramirim, que estava bloqueada desde a manhã desta quarta-feira (8), também foi liberada. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou nesta tarde, que os veículos de carga estão circulando normalmente, inclusive, saindo da distribuidora com combustíveis.

A própria base confirmou que a situação está normalizada no local e que os caminhões que transportam os combustíveis até os postos da região Norte do Estado estão sendo escoltados pela polícia.

O presidente do Sindipetro/SC, Luiz Antônio Amin, estima que até sábado (11) a situação do sistema de abastecimento em Joinville e região estará normalizada.

Grande Florianópolis

Após 15h de obstrução, os caminhoneiros liberaram o bloqueio realizado na distribuidora da Petrobras em Biguaçu. Esta paralisação era a responsável pelo desabastecimento nos postos da Grande Florianópolis.

A desarticulação do ato ocorreu após negociação com a PMRv (Polícia Militar Rodoviária) e por pressão das decisões judiciais publicadas nesta quarta-feira (8) que estabelecem multa aos manifestantes que insistirem nos atos.

O vice-presidente do Sindópolis, Joel Fernandes, disse que os combustíveis chegam gradativamente aos postos. Após a liberação, a expectativa é de que o abastecimento nos estabelecimentos seja normalizado em dois ou três dias.

Segundo ele, no momento, 80% dos postos da Grande Florianópolis estão sem combustível. A região é abastecida pelas unidades de Biguaçu e Itajaí.