Os comandantes da equipe de segurança pública de Santa Catarina para os próximos quatro anos foram anunciados na tarde desta quinta-feira (20) por Carlos Moisés. O coronel Araújo Gomes será mantido no comando-geral da Polícia Militar, assim como Giovani Eduardo Adriano no cargo de diretor-geral do Instituto Geral de Perícias. Já o atual comandante do Corpo de Bombeiros, coronel João Valério Borges, permanecerá na função até fevereiro de 2019.

Os três formarão o Colegiado Superior de Segurança Pública com Paulo Koerich, anunciado há quase um mês como o futuro delegado-geral da Polícia Civil. A ideia do governador eleito é reunir os líderes das instituições e alterná-los na presidência, de forma que cada um assuma a função de Secretário de Estado de Segurança Pública em um ano do mandato de Moisés.

A justificativa do governo para definir a ordem do rodízio na presidência do Colegiado foi a quantidade de servidores efetivos em cada órgão. Dessa forma, o comandante da PM Araújo Gomes assume a função durante o ano de 2019, sendo seguido pelo diretor-geral da Polícia Civil em 2020, pelo comandante do Corpo de Bombeiros em 2021 e finalizando o mandato sob a liderança do diretor-geral do IGP.

Para tentar garantir o andamento dos trabalhos administrativos entre a transição dos presidentes, Moisés criou também o cargo de diretor-geral do Conselho de Segurança Pública. Quem assumirá a função é o coronel do Corpo de Bombeiros, Flávio Rogério Pereira Graff, que atuava na comunicação da equipe de transição.

Três dos quatro nomes do colegiado estiveram presentes no anúncio feito nesta quinta. A exceção foi o comandante do Corpo de Bombeiros, representado pelo coronel Vanderlei Vanderlino Vidal. Inclusive, a equipe de transição do governo afirmou que ainda não há definição sobre quem irá suceder o coronel João Valério Borges a partir do segundo mês do governo de Carlos Moisés.

Veja como será a ordem da presidência do Colegiado de Segurança Pública:

2019 – Comandante-Geral da Polícia Militar (cargo ocupado pelo coronel Araújo Gomes);

2020 – Delegado-Geral da Polícia Civil (cargo ocupado por Paulo Koerich);

2021 – Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar (cargo ocupado pelo coronel João Valério Borges até fevereiro de 2019);

2022- Diretor do Instituto Geral de Perícias (cargo ocupado por Giovani Eduardo Adriano).

Primeiro escalão quase completo

Com a definição da segurança pública, o governador eleito chega a oito pastas com o comando definido no primeiro escalão do seu secretariado. A equipe será formada por Paulo Eli (Fazenda), Leandro Lima (Administração Prisional), Jorge Eduardo Tasca (Administração), Helton Zeferino (Saúde), Lucas Esmeraldino (Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo), Maria Elisa da Silveira de Caro (Desenvolvimento Social), Ricardo de Gouvêa (Agricultura e Pesca) e Araújo Gomes (Segurança Pública em 2019).

Ainda restam dois anúncios: os secretários de Educação e de Infraestrutura e Mobilidade.