Sua vida parece o roteiro de um de seus filmes, sem é claro a violência explícita que tanto marcam seus filmes. Antes de iniciar um sólida carreira como diretor e roterista, Tarantino trabalhou em uma vídeo locadora, como balconista, tendo aí, aguçado seu gosto por filmes.

Amor à Queima-Roupa (com Christian Slater, Dennis Hopper) e Assassinos por Natureza (estrelado por Woody Harrelson e Juliette Lewis), foram seus primeiros roteiros vendidos e os responsáveis por abrir as portas de Hollywood, para um dos mais brilhantes e revolucionários artistas do século 21.

Seu primeiro filme Cães de Aluguel (com Harvey Keitel e Tim Roth), foi apenas um retrato do que seus próximos oito filmes estavam por apresentar. Um filme com um estilo único, muito, mais muito sangue e diálogos requintados, Tarantino deu uma amostra do que seria seu próximo filme e maior sucesso Pulp Fiction (vencedor do Oscar de Melhor Roteiro).

Tarantino não é um diretor que faz filmes por fazer ou para ganhar dinheiro, ele apenas dirige o que escreve, sempre buscando a perfeição em todos seus filmes. Seus filmes não tem um gênero definido, ele sempre busca escrever filmes com gênero e histórias completamente diferentes, sempre com referências a cultura pop e homenageando clássicos do cinema mundial. Dos seus estilosos filmes policiais Cães de Aluguel e Pulp Fiction aos Westerns Django e Os Oito Odiados, ele consegue agradar e divertir até mesmo o mais exigente crítico de cinema.

Verdade seja dita, não existe no cinema mundial um diretor e roteirista tão completo quanto Quentin Tarantino, lembrando que para aqueles que amam cinema e são fãs do diretor, de acordo com o próprio, ele irá dirigir apenas mais um filme, ou seja, vale a pena maratonar seus filmes o quanto antes e apreciar seus personagens e histórias.

Alguns de seus clássicos estão na plataforma de streaming Netflix e poderão ser apreciados sem moderação: Cães de Aluguel, Pulp Fiction, Os Oitos Odiados, Django. Contudo, para quem quer se aprofundar ainda mais no seu mundo e na riqueza de seus roteiros, #ficaadica para o filme Bastardos e Inglórios, o qual, em seu início, tem o melhor diálogo do cinema contemporâneo.

 

 

Créditos: Leonardo Albuquerque, Bombeiro por profissão e amante do cinema por vocação.