Unifique

 

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou reajuste de até 64 POR CENTO nas bandeiras tarifárias. 

As cobranças extras são aplicadas na conta de consumo quando aumento o custo de produção de energia. 

A maior alta será na bandeira vermelha nível 1, que sofrerá aumento de 63 VÍRGULA SETE POR CENTO.

A amarela subirá 59 E MEIO POR CENTO, enquanto a vermelha nível 2 terá reajuste de TRÊS VÍRGULA DOIS. 

Os novos valores entram em vigor em 1º de julho e permanecem válidos até meados de 2023. 

Com o reajuste, a bandeira vermelha passa dos atuais TRÊS REAIS 97 CENTAVOS para SEIS REAIS 50 CENTAVOS a cada 100 quilowatts/hora consumidos. 

No nível 2, passará a custar NOVE REAIS 79 CENTAVOS. 

A amarela sobe de UM REAL 87 CENTAVOS PARA DOIS REAIS 99 CENTAVOS. 

Segundo a Aneel, a bandeira verde, que entrou em vigor em abril deve permanecer até dezembro sem cobrança extra nas contas. 

Mas a partir do ano que vem pode haver o retorno da cobrança, caso aumento o custo da produção da energia.