Segundos a sabedoria dos povos antigos há seis tipos de fogo: O fogo que emana do Sol, o fogo que existe no interior da terra (magma), o fogo que cai do céu (raio), o fogo que queima a madeira, o fogo que derrete pedra e o fogo que queima dentro de nós, nos mantendo vivos.

Quando nosso fogo interno se apaga não há lugar mais escuro e frio no mundo. É necessário atenção e zelo para manter o nosso interior aquecido, por vezes nesse mundo estamos ocupados demais em manter outras coisas funcionando, a casa, o trabalho, os estudos, os compromissos, fazemos a roda social girar ao custo de nosso esgotamento, e aqui devo dizer, que só cabe a nós mesmos a responsabilidade de manter nossa alma viva e aquecida, alimentando nosso coração de tempo em tempo, com aquilo o faz brilhar, não espere o marido, a amiga, as férias, comece aos poucos, fazendo uma faísca por dia.

CORAGEM DE ASSUMIR QUE O NOSSO FOGO APAGOU

 

O primeiro passo para retornar a luz é assumir que entramos na escuridão. Aceitar que de fato estamos esgotados e em seguida deixar que o mundo saiba disso também, baixe o volume do mundo externo. Mostre que seu ritmo está diferente, que está se recolhendo, que precisa de um tempo, não há nada de errado em se mostrar vulnerável, abrace seu lado humano e cuide-se.

SE DEIXE VIRAR CINZA

Faça o que de fato te dá prazer. Se seu corpo pede descanso, dê isso a ele, entendo que há tarefas inadiáveis, como ser mãe por exemplo, mas existem muitas tarefas que podem ser adiadas ou divididas. Só por um dia a cama não precisa ser feita, só por um dia não responda ao whatsapp, só por um dia se joga no sofá e assista TV. Só por um final de semana, só por um dia, só por uma hora que seja, se deixe em paz. Parece pouco, mas são esses momentos de ócio que revigoram nossa mente e nosso corpo.

Nem sempre um dia é o suficiente, levamos meses, às vezes até anos, esgotando nossa energia e é óbvio que voltar para um estado energético mais alto vai levar tempo. Com este movimento de recolhimento que conversamos ali em cima, você vai perceber que o ritmo a sua volta vai mudar, por que você mudou. Agora você doa menos e se preserva mais, equilibre o padrão de doação exacerbada, o mundo sempre vai querer mais, mas cabe a você estabelecer os limites.

REACENDA O FOGO

Meu trabalho se baseia na vida material e no espírito, quando o corpo adoece a alma sofre, quando a alma sofre o corpo adoece, um pólo depende do outro, não tem como revitalizar o corpo, sem devolver a anima para alma. Então vamos a parte favorita de todos vocês, os ensinamentos sobre energia e pequenos rituais diários:

>> Traga o elemento fogo para perto de você: Abençoados eram os tempos em que fogueiras eram acendidas, o ser humano olhava para o céu aberto e lá entregava-se a magia da existência. Se você tem a possibilidade de ir para um sitio, chácara ou tem quintal, experimente a potência de se sentar em frente a uma fogueira. As fogueiras nos conectam aos antepassados, a toda linhagem humana e aos milhares de rituais, preces, festejos e proteção energética. Caso não seja possível, acenda uma vela, se conecte com a chama e reze por você, abençoe sua existência, peça iluminação e bênçãos para o seu caminho. Precisamos voltar a falar com astral e o fogo é um ótimo mensageiro.

>> Use as cores a seu favor: Cada cor envia ondas de vibração para nosso corpo e nosso cérebro usa as cores como base de informação, o que é venenoso, o que está limpo, o que está maduro etc… Dentro dos estudos da Cromoterapia, o vermelho vibra na alta vitalidade, na adrenalina, agitação e sangue. Use isso a seu favor, na cor da vela que for acender para você, nas suas roupas, na sua sensação de cromoterapia (CUIDADO com o uso de luzes coloridas por conta própria, no caso do vermelho, hipertensos e cardíacos sofrem com a exposição dessa frequência, busque um terapeuta de sua confiança)

>> Plantas ligadas ao fogo: Alecrim, canela, baunilha, cravo, são ervas de fogo, adicione elas em seu dia-a-dia, como chá, óleo essencial, pondo saquinhos de ervas próximos a você, pingue na cera da vela. Aquece a alma, desperta o cérebro e anima o corpo!

>> Por último e não menos importante, escolha seu combustível: Seja minucioso na escolha daquilo que te cerca. Tente ter em sua casa, em seus círculos sociais, nas suas relações, na sua rotina, aquilo que de fato te dá prazer; O prazer é o sentido mais ligado ao fogo, manter a nossa volta aquilo que nos esfria, desanima e nos deixa muito cansado, é um grande veneno. Não que seja possível viver apenas rodeado de flores e alegrias, mas tenha cautela para que seja possível manter um bom equilíbrio em sua existência.

Agradeço a paciência de quem leu até aqui,

espero ter sido útil de alguma forma,

até a próxima!

Terapeuta Karoline Farias

Espaço Saber Ancestral