Na manhã desta quinta-feira, 31, a equipe da Força-Tarefa do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) iniciou os trabalhos de busca na área afetada, em Brumadinho – MG.

Os trabalhos, como um todo, se iniciaram já na quarta-feira, 30, quando os bombeiros chegaram na cidade. A equipe fez um estudo da área quente, reconhecimento do local com os cães, analisando a situação e traçando a estratégia a ser empregada junto com Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG).

 

 

Já nas primeiras horas desta quinta, o cão Hunter, tutoriado pelo Cabo Fumagalli, foi acionado e por volta das 12h30min encontrou um corpo em meio a área devastada, que foi tomada pela lama.

 

 

O CBMSC foi acionado por ser referência internacional em na atividade de busca e resgate e também referência internacional em cinotecnia (busca com cães), com larga experiência técnica e local. O Governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, comentou sobre a utilização dos nossos bombeiros e cães, durante a cerimônia de promoção de oficiais e praças, na manhã de hoje. “Isso mostra a importância de estarmos irmanados em todo o país”, reforçou.

 

 

Para Minas Gerais foram enviados 1 caminhão de ajuda humanitária, 3 viaturas tracionadas para locais de difícil acesso, 6 bombeiros militares especialistas em intervenções em áreas deslizadas, 4 binômios (dupla entre cão de resgate e tutor bombeiro militar), com um veterinário especializado em desastres. Além destes recursos, diversos equipamentos específicos para a atividade deslocam junto com a equipe, que forma uma das 14 Forças-Tarefa do CBMSC.

 

 

Com treinamentos específicos e larga experiência, os nossos bombeiros poderão ajudar nas operações de Minas Gerais em: intervenções em áreas deslizadas, busca terrestre, comando e gerenciamento de crise, ajuda humanitária, resgates, salvamentos, busca e resgate em estruturas colapsadas, atendimentos pré-hospitalares e outras – cujos treinamentos estão compreendidos pelos integrantes das Forças-Tarefas. O emprego destas equipes não prejudica o atendimento em Santa Catarina, que segue normalizado.