[dropcap]A[/dropcap] colheita da maçã já começou na Serra catarinense. Os produtores esperam uma safra maior e de melhor qualidade, o que é bom para a economia e para quem busca uma oportunidade de trabalho. Em São Joaquim, considerada a Capital Nacional da Maçã, os pomares estão mais cheios e a previsão é de uma produção 10% maior se comparado a 2018.

“A expectativa é boa, o fruto está muito bonito, está lindo”, afirma a fruticultora Maria da Conceição Silva Lima.

O frio também ajudou a manter a qualidade do produto, já que no ano passado, a região teve mais dias com temperaturas abaixo de 7°C. “Estamos com a maçã de boa coloração, saborosa, com boa crocancia, boa firmeza”, avalia Maria da Conceição.

Durante o período de colheita, que vai até meados de maio, a população na região também deve registrar aumento por causa da migração de mão de obra. “A safra é feita, agora por maranhenses, já foi feita por baianos, já foi feita por gaúchos”, disse o fruticultor Henrique Córdova.

Cerca de cinco mil pessoas de várias partes do país devem trabalhar nos campos durante o período, como o caso de Jean Lopes de Souza, que saiu do Maranhão para aproveitar a oportunidade nos pomares da Serra catarinense.

“Lá não tem emprego. Vim para cá tentar um dinheiro nessa colheita de maçã. Com fé em Deus vamos conseguir um trocadinho para voltar para casa com um dinheirinho bom”, conta.

Fonte: G1 SC