Unifique

Com 21 votos favoráveis e 19 contrários foi aprovado projeto de lei proibindo o consumo de cigarros eletrônicos e narguilés em espaços públicos fechados, parques e praças. O projeto foi apresentado por integrantes da Escola Raul Pompéia, de Campo Erê, que participam da 29ª edição do Parlamento Jovem e a votação ocorreu na tarde de quinta-feira (30), no Plenário da Assembleia Legislativa.

Segundo os propositores da lei aprovada, o narguilé pode causar intoxicação por monóxido de carbono e o ácido benzóico, presente nos cigarros eletrônicos, causa inflamações nos pulmões, aumentando o risco de pneumonias graves.

“O cigarro eletrônico está em alta, há uma febre, com 10 minutos utilizando são 30 mg de nicotina ingeridas, equivalente a um maço e meio de cigarros, é muito prejudicial à saúde”, informou a deputada Bruna Isadora Gerhardt.

Os deputados de Campo Erê também apresentaram projeto, aprovado por unanimidade, instituindo o programa Polichuva, para captação e condução da água da chuva para cisternas instaladas nas escolas públicas estaduais.

O objetivo, além da economia na conta de água, é servir de referência pedagógica e de orientação para o consumo consciente da água potável.

“É algo sustentável, que vai ter retorno. Pensamos que a água é algo que não vai acabar, mas não, a falta de água está batendo na nossa porta. No nosso município algumas escolas pararam por conta da seca, não tinha água para as aulas, mas com as cisternas a necessidade estaria suprida”, informou o deputado Luiz Otávio Pedrozo Paglia.