Os Municípios de Otacílio Costa e de Bom Jardim da Serra começarm a incorporar os eixos do Cidade Empreendedora, com a implantação das ações no campo da educação.  Na semana passada, durante reunião online do Sebrae com a equipe da secretaria de Educação de ambos os municípios, a gerente do Sebrae Simone Amorim fez a apresentação do modelo de gestão e das soluções a serem desenvolvidas junto as escolas do ensino fundamental do município, no eixo “Educação Empreendedora”.

No eixo “Educação Empreendedora” serão trabalhadas soluções para alunos e professores do ensino fundamental do município, no formato online, como trilhas, games, cursos, oficinas e conteúdos de educação empreendedora. Na educação empreendedora, o tema “empreendedorismo” tem que ser trabalhado como um modo de pensar, uma atitude que deve ser desenvolvida e praticada, principalmente entre as crianças e adolescentes, que serão os adultos do futuro. A Educação Empreendedora cada vez mais se torna uma necessidade, com uma demanda grande por profissionais que possuam competências reforçadas e capacidade para tomar iniciativa e inovar. Educação empreendedora é voltada tanto para os objetivos individuais quanto para os coletivos.

De parte da Prefeitura, a secretária de Educação Ana Luzia Santos de Liz informou que o município conta com 4 escolas de ensino básico fundamental, com cerca de 1600 alunos matriculados e uma equipe média de 300 professores.

Segundo o gerente regional do Sebrae, Altenir Agostini, os conteúdos da Educação Empreendedora são ferramentas para auxílio aos professores, para tornar as aulas mais interessantes e dinâmicas, a partir de novos formatos com metodologias inovadoras. No médio e no longo prazo a repetição dos conceitos de comportamentos empreendedores leva a um crescimento das crianças internalizando as características do empreendedorismo. Isso irá se refletir na formação de uma geração mais proativa, participativa, e melhor preparada para viver em sociedade. “Lá na frente, se tivermos alguns desses alunos com interesse de montar seus próprios negócios, será ótimo. Mas, o resultado esperado e ter pessoas mais bem preparadas, independente de serem empregados ou patrões, reforça Altenir.

Assessoria de Imprensa