Fonte: Polícia Civil de São Joaquim 

OBS: A Polícia não repassa nomes e fotos dos envolvidos. 

[dropcap]N[/dropcap]a tarde desta sexta-feira (26/01), a Polícia Civil de São Joaquim prendeu em flagrante D.H.R., por receber e tentar comercializar produtos provenientes de frutos.

A vítima registrou Boletim de Ocorrência do furto que aconteceu em sua residência no dia 09/12/2017, de onde foram levados além de outros bens, uma tesoura elétrica utilizada em poda, avaliada em R$ 6.000,00, e uma espingarda de pressão. Com o acompanhamento da Polícia Civil, e obtendo informação de quem estaria com os produtos furtados, a vítima se passou por um interessado que pretendia comprar tais objetos.

Por meio do aplicativo “whatsapp”, a vítima negociou o valor da suposta compra e marcou um encontro para adquirir os produtos.

O indivíduo que estava receptando repassou os produtos para um terceiro que se incumbiu de pegar o dinheiro e entregar os produtos. No momento agendado, o Delegado de Polícia da Comarca foi até o local combinado se passando pela pessoa que supostamente iria comprar os objetos furtados, a fim de preservar a integridade física da vítima, já que era conhecida do indivíduo e se mostrava temerária em perfectibilizar a negociação.

Após a suposta negociação, a Autoridade Policial apreendeu a espingarda e a tesoura elétrica e uma outra espingarda de pressão, que supostamente seria de propriedade do autor, e lhe deu voz de prisão.

No local ainda havia um Rifle calibre .22, que apesar de ter registro, estava com prazo de validade vencido. A equipe da Polícia Civil se deslocou à residência do autor e localizou munições de espingarda e de calibre .22 LR.

Conduzido à Delegacia de Polícia, o indivíduo foi autuado pelo crime de receptação culposa, sendo lavrado o procedimento policial e compromissado a comparecer à Justiça. As investigações ainda continuam.