Os policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar que atuam em São Joaquim receberam, na terça-feira (27), instruções teóricas e práticas sobre o uso de dispositivo elétrico incapacitante. O treinamento foi ministrado pelo capitão Álvaro Josué Moraes Paes, de Lages.
Participaram do encontro o juiz de Direito Ronaldo Denardi e o promotor de Justiça Gilberto Assink ,que, por meio do Poder Judiciário e Ministério Público, doaram cinco kits Sparks para a polícia de São Joaquim. Os municípios de Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra também receberão o equipamento.
O comandante do Pelotão de São Joaquim, tenente Guilherme Wildner Wolf, destaca que as equipes terão o equipamento para atendimento de ocorrências seguindo os princípios básicos do uso proporcional da força. “Com o dispositivo elétrico incapacitante as guarnições terão mais segurança na atuação operacional e melhores condições de êxito em determinadas ocorrências.
Esse é um armamento não letal utilizado pela força policial para salvaguardar a sociedade.”
O sparks  emite pulsos elétricos que atuam sobre o sistema neuromuscular. Funciona como uma arma de choque que lança dardos a distância e transmite uma corrente elétrica ao agressor, o que irá  incapacita-lo temporariamente. “O equipamento é uma alternativa de escalonamento de força para os policias militares para preservar a integridade física, o patrimônio e a vida dos envolvidos na ocorrência policial”, reforça o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel, Alfredo Nogueira.
Por Catarinas Comunicação || Fotos PM