[dropcap]O[/dropcap] delegado regional de Lages, Fabiano Schmidt, informou, neste domingo (5), que a Polícia Civil já tem um suspeito pela morte do adolescente João Vitor Meneguzi, de 14 anos, executado a tiros na madrugada de sábado (4), no interior de São José do Cerrito, na Serra Catarinense. A vítima foi atingida por 14 disparos de arma de fogo.

Conforme o delegado, a investigação será conduzida pela Delegacia de Polícia Civil de São José do Cerrito. Ele adiantou que a polícia já tem informações indicando a autoria do assassinato e não descarta a participação de outras pessoas. A motivação do crime, o que deve ser esclarecida a partir do momento em que a polícia começar a ouvir as testemunhas, ainda é desconhecida.

João Vitor morreu enquanto participava de um evento de som automotivo, em uma chácara na Localidade de Bom Jesus, no interior do Cerrito. No local dos fatos, os policiais localizaram sete cápsulas de pistola .40, três deflagradas de munição 765 e um carregador de pistola com quatro munições intactas.

O jovem morava no Bairro Santa Catarina, em Lages. Em sua conta no Facebook, ele demonstrava ser adepto ao tradicionalismo e aparece montado em um cavalo. Na página, amigos e colegas da vítima deixaram mensagem de luto e lamentaram o ocorrido. Um deles escreveu: “É triste ver um guri dessa idade partindo de modo tão cruel, foi uma covardia sem limite…”