Unifique

Através do decreto 2961/2022, a prefeita Mariza Costa decreta situação de emergência nas áreas do município de Urubici em razão da estiagem que assola o município.


Segundo dados meteorológicos da Epagri-Ciram, o volume de chuvas nos meses de novembro e dezembro foi muito abaixo da normal climatológica, ou seja, eram esperados aproximadamente 308,1 mm nos meses citados e choveu apenas 194 mm. A falta de chuvas, principalmente em lavouras de sequeiro, ocorreu em um momento crucial para o desenvolvimento das plantas, afetando, assim, a produtividade das mesmas.

A secretaria de agricultura e a Epagri, através do secretário Théo e extensionista Hederson, realizaram o levantamento no município onde ficou estimado um prejuízo ao setor de aproximadamente R$ 14. 299.926,00, sendo as lavouras mais afetadas: Maçã, Tabaco e Milho (grão+silagem).

O papel da prefeitura municipal foi feito. Com esse laudo e o decreto, o pequeno agricultor tem um documento de registro que prova que o município foi impactado. Sei o quanto é doloroso o agricultor investir em uma lavoura e ter grandes prejuízos em funções climáticas, por isso, me solidarizo com cada agricultor que sofreu com essa estiagem e torcemos para que instâncias federais e estaduais, que têm mais poder, olhem para o agricultor. Lutaremos para isso”, ressalta o secretário de agricultura Theo e complementa: “É dever nosso estar atento a estas situações para que o agricultor tenha algum amparo. É preferível que tenhamos o decreto e o laudo caso os agricultores necessitem desses documentos. Meu agradecimento à prefeita e a Epagri pelo empenho no processo. Certamente a situação ocorrida em Urubici será levada ao secretário de agricultura do estado de SC”.

Aos agricultores que precisarem do laudo e do decreto, o mesmo estará disponível na prefeitura ou diretamente na secretaria de agricultura.

Por Josi Menegaz/ Assessora de Imprensa (SECOM) Prefeitura de Urubici, Santa Catarina