[dropcap]M[/dropcap]unicípios catarinenses estão adotando estratégias para melhorar a cobertura da vacinação contra a gripe. A campanha foi encerrada em Santa Catarina no dia 8 de junho, mas a orientação é que prefeituras continuassem a vacinar os grupos prioritários e crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59, enquanto houver doses. Só que até esta terça-feira, dia 19, o Estado ainda não tinha atingido a meta de 90%. A taxa de cobertura, segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, está em 86% no Estado.

Diante da baixa adesão e com doses sobrando, alguns municípios resolveram ampliar a vacinação para toda a população. É o caso de Florianópolis. Com 30 mil doses disponíveis, o município nesta semana está imunizando quem procurar as doses nas 49 unidades de saúde do município.  Não pode tomar a vacina quem tem alergia a ovo e crianças menores de seis meses.

— A vacina será liberada para quem quiser até a sexta-feira, dia 22, ou enquanto durar o estoque de doses nas unidades de saúde — ressalta o secretário municipal da Saúde, Carlos Alberto Justo da Silva.

A meta de Florianópolis é vacinar 105,5 mil pessoas do grupo alvo, mas até esta sexta-feira, foram vacinadas pouco mais de 75 mil pessoas, segundo dados da Secretaria da Saúde.

Em Lages, a campanha chegou ao fim e, de uma meta de 54 mil pessoas dos grupos prioritários, cerca de 49 mil foram imunizadas no município. E agora a imunização está aberta à população, que deve procurar a Central de Vacinas ou a unidade de saúde de seu bairro.

— As doses estão sendo um pouco fracionadas, pois ainda precisamos priorizar os integrantes dos grupos que não se imunizaram, principalmente crianças e gestantes —explica a coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde, Juliana Barbosa.

Em Itajaí, a campanha foi prorrogada até esta sexta-feira, dia 22, mas também estudam ampliar para todos os grupos. Na semana passada, Itajaí atingiu 77,98% da meta, segundo a prefeitura.

— Nesta semana continuaremos reforçando a vacinação em pessoas do grupo de risco, considerado mais vulnerável à doença. Porém, já liberamos a vacina para mais grupos e, na quarta-feira (20), faremos uma nova avaliação dos estoques. Se ainda estiverem sobrando doses, vamos estender a campanha para toda população até acabar as doses — explica o secretário de Saúde de Itajaí, Celso Luiz Dellagiustina.

Em Blumenau, segundo a prefeitura, foi atingido 90,3% da meta e a vacinação continua para grupos prioritários, crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos. A imunização desses grupos também segue em Chapecó e Joinville, mas esses municípios ainda não atingira a meta, com taxas de 87% e 84%, respectivamente.

Crianças e gestantes têm piores coberturas

As crianças até cinco anos continuam com uma das piores coberturas no Estado: 70,6%. Assim como as gestantes, com 67,5%. Até esta segunda-feira, segundo o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, apenas os idosos (98,3%), professores (92,3%) e puérperas (91,7%) atingiram a meta no Estado.

Em 2017, apenas as puérperas, indígenas e idosos atingiram a meta definida pelo Ministério da Saúde em SC. A cobertura mais baixa também foi a de gestantes (74%) e crianças (78%). No total, o Estado alcançou a taxa de 90,3% em 2017. No ano anterior, o mais crítico, foram 97,8%, quando SC acumulou 117 mortes pela doença.

Quem pode se vacinar ainda (enquanto houver doses)

Crianças entre 6 meses e nove anos; gestantes; pessoas a partir de 50 anos; professores; profissionais de saúde; indígenas; puérperas (até 45 dias após o parto)

Campanha de vacinação em Santa Catarina

Gestantes
População 71.522
Doses  48.338
Cobertura 67,58%

Crianças
População 387.577
Doses  273.740
Cobertura 70,63%

Trabalhador de saúde
População 132.299
Doses  102.622
Cobertura 77,57%

Indígenas
População 10.310
Doses 8.932
Cobertura 86,63%

Puérperas
População 11.750
Doses 10.776
Cobertura 91,71%

Professor
População 77.699
Doses 71.779
Cobertura 92,38%

Idosos
População 670.028
Doses 658.663
Cobertura 98,30%

TOTAL
População 1.361.185
Doses 1.136.789
Cobertura 83,51%
Meta: 90% ou 1.225.066

Cobertura vacinal em Santa Catarina
2016 97,86%
2017 90,34%
2018* 83,51%

*Fonte:  Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações. Dados coletados às 10h de terça-feira, dia 19.

Fonte: Diário Catarinense