[dropcap]I[/dropcap]naugura neste sábado (23) o polo de apoio presencial do Curso Técnico em Agronegócio da rede e-Tec em Lages, no Planalto Serrano. O curso será realizado por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Lages com a participação de 40 alunos. As aulas serão ministradas 80% a distância e 20% presencial com orientação dos tutores, além de visitas de campo. A sede do polo será junto ao Sindicato dos Produtores Rurais do município.

Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Lages Márcio Cícero Neves Pamplona, o curso contribuirá na identificação das potencialidades, limitações e desafios futuros do agronegócio e das principais cadeias produtivas da agropecuária. “Estamos em uma região altamente produtiva e que necessita de profissionais qualificados e aptos para desenvolver ações que impulsionem o crescimento do setor e o curso técnico com certeza vem para suprir essa demanda”.

Pamplona destaca, ainda, que neste ano o Sindicato comemora 80 anos e, dentre as ações planejadas para 2019, a instalação do polo de apoio presencial no município será, sem dúvidas, o maior legado que entidade deixará para os produtores rurais e seus familiares, bem como a comunidade em geral. “Por meio disso difundiremos o que de mais importante temos que é o conhecimento com foco no aumento da produtividade e melhoria da renda nas propriedades rurais”.

O superintendente do Senar/SC Gilmar Antônio Zanluchi destaca a ampla abrangência do curso em Santa Catarina que conta com outros 11 polos de apoio presencial nos municípios de Araranguá, Braço do Norte, Campo Alegre, Campos Novos (recentemente inaugurado) Canoinhas, Fraiburgo, Rio do Sul, São Joaquim, São José, São Miguel do Oeste e Seara.

“Já formamos 335 técnicos em agronegócio no Estado e estamos com turmas em andamento em todos os polos. Além disso, outras cinco turmas passarão pela colação de grau no segundo semestre deste ano. Desta forma, passaremos dos 300 profissionais formados desde que iniciamos o curso em 2016. Isso é motivo de comemoração para o agronegócio”.

O presidente do Sistema Faesc/Senar José Zeferino Pedrozo lembra que o curso tem reconhecimento do MEC e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) e destaca a ampla oportunidade de inserção no mercado de trabalho.

 “O mercado, principalmente no meio rural, está totalmente aberto a novos profissionais com conhecimento técnico, um perfil valorizado e ainda em falta no País. O técnico formado poderá trabalhar tanto em propriedades rurais, indústrias, federações e associações, como em empresas de pesquisa e fomento. Desejamos as boas-vindas aos novos estudantes e temos certeza de que será um tempo de crescimento pessoal e profissional”.

 

 

MARCOS A. BEDIN