©Wagner Urbano

Brasileiros poderão ver a “superlua rosa” na noite desta segunda-feira (26) – mas ele chegará ao seu ponto máximo à 0h32 desta terça (27), no horário de Brasília, segundo uma estimativa feita pela Nasa.

A agência espacial americana informou que essa é a primeira das duas superluas previstas para este ano – a outra, que se aproximará um pouco mais da Terra, está acontece daqui um mês.

Entenda a superlua:

A superlua acontece quando a Lua está cheia e em seu perigeu – ponto de sua órbita mais perto da Terra. Por isso, ela parece maior para quem a observa da perspectiva do nosso planeta.

  • A órbita da Lua ao redor da Terra tem forma elíptica – uma forma oval que aproxima e distancia o satélite do nosso planeta
  • O ponto mais próximo é o perigeu
  • O ponto mais distante dessa elipse é chamado apogeu. É quando acontece a chamada Microlua

Quando a Lua está cheia e em seu perigeu (superlua), ela pode parecer até 14% maior e 30% mais brilhante ao ser vista da Terra do que no momento do apogeu.

O termo superlua surgiu em 1979 e não é o que poderíamos chamar de um “conceito astronômico”. Ele é usado fora do meio acadêmico para fazer referência à união do perigeu com a Lua cheia.

©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano
©Wagner Urbano