Neste sábado (1°), um incêndio em uma casa de Lages, na Serra catarinense, causou a morte de três crianças, sendo dois meninos de 3 e 8 anos de idade e uma menina de 5.

Era por volta do meio-dia quando o Corpo de Bombeiros de Lages recebeu a ocorrência e se deslocou até a rua Eleutério da Silva Furtado, no bairro Centenário, região Sul da cidade.

A casa possuía dois andares, o primeiro construído em alvenaria e o segundo em madeira, com aproximadamente 60 m² no total. As crianças estavam em um quarto no segundo andar.

Casa incendiada fica na região Sul da cidade de Lages – Foto: CBM/Divulgação/NDCasa incendiada fica na região Sul da cidade de Lages – Foto: CBM/Divulgação/ND

O delegado Fabiano Schmitt, da Delegacia Regional de Lages, afirmou que “a princípio, a linha de investigação é uma hipótese de triplo homicídio culposo”. Porém, ressaltou que a investigação ainda está em fase preliminar e ficará a cargo da 3ª Delegacia de Polícia de Lages.

O inquérito policial ainda não foi formalizado, o que deve ocorrer nas próximas semanas. É necessário aguardar a conclusão da perícia para que se possa afirmar o que causou o fogo.

Até o momento, não foi possível identificar as vítimas. O IGP (Instituto Geral de Perícias) informou que os corpos foram totalmente carbonizados, o que dificulta a identificação.

Isso porque, quando o corpo atinge um estado que não permite a identificação pelos familiares, é necessário seguir um critério técnico para comprovar a identidade da vítima.

A primeira hipótese para verificação é por meio da análise das digitais, seguida da análise da arcada dentária e, por último, a realização de exame de DNA. Os peritos ficam responsáveis por eleger o método mais adequado, de acordo com o caso.