OLÁ pessoal e voltamos com a coluna de tecnologia hoje vamos falar sobre a computação quântica, que é uma tecnologia que promete muitas novidades.

Esse tipo não-clássico de computação se baseia no estado quântico de partículas subatômicas, em que as informações são denotadas como Qubits, ou seja, bits quânticos.

Explicando assim parece algo que somente Einstein entenderia, não é mesmo? Então, vamos focar no seu grande diferencial em comparação aos computadores convencionais.

De forma simples, em um computador tradicional o processamento e o armazenamento de dados são realizados de formas distintas. É por isso que processador e memórias são separados.

Por outro lado, em um computador quântico, essas funções acontecem simultaneamente. O que torna o desempenho dessas máquinas muito mais elevado.

Essas máquinas surgiram da necessidade de encontrar alternativas mais eficientes, para as limitações dos computadores.

Afinal, os computadores clássicos, que conhecemos hoje, não teriam capacidade suficiente para processar uma inteligência artificial mais complexa, por exemplo.

Por essa razão, é que a computação quântica está ganhando espaço e deve se consolidar nos próximos anos.