Unifique

O governo de Santa Catarina se reúne na tarde desta terça-feira (18) com entidades municipais e federais para discute novas estratégias para frear a transmissão da Covid-19 no Estado. O número de regiões em risco alto para o novo coronavírus saltou de dois para 15 no último mapa de risco, divulgado no sábado (15).

Reunião em SC define novas medidas para a Covid-19Representantes analisam cenário de transmissão da Covid-19 em SC – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Participam da reunião representantes da SES (Secretaria Estadual de Saúde), do Ministério da Saúde , da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), Fecam (Federação Catarinense de Municípios), Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina), CIR (Comissão Intergestores Regional, entre outros.

As entidades analisam os dados epidemiológicos recentes e planejem em conjunto as próximas ações a serem tomadas. Por volta das 17h a reunião ainda não tinha finalizado. Em breve, atualizações.

Explosão de casos em SC

O aumento da transmissão do vírus, agravada desde os primeiros dias de 2022, foi evidenciada no último mapa de risco. Santa Catarina enfrenta o aumento no número de contaminações, acompanhado de baixa taxa de ocupação de leitos de UTI Covid para adultos em praticamente todo o Estado, com “boa capacidade de atenção hospitalar de alta complexidade disponível para tratamento de Covid-19”, aponta a matriz.

Ao todo, 15 das 17 regiões de Santa Catarina estão em risco gravíssimo para a transmissão da doença. Na sexta-feira (14), Santa Catarina bateu recorde de casos ativos para a doença, chegando em 45.915 pessoas contaminadas na data. O pico anterior mais alto de casos ativos aconteceu em 12 de março de 2021, com 38.738 contaminados.